Esse blog é sobre a história da minha família, o meu objetivo é desvendar as origens dela através de um levantamento sistemático dos meus antepassados, locais onde nasceram e viveram e seus relacionamentos inter-familiares. Até agora sei que pertenço as seguintes famílias (nomes que por vezes são escritos de forma diferente): Ramos, Oliveira, Gordiano, Cedraz, Cunha, Carvalho, Araújo, Nunes, Almeida, Gonçalves, Senna, Sena, Sousa, Pinto, Silva, Carneiro, Ferreira, Santos, Lima, Correia, Mascarenhas, Pereira, Rodrigues, Calixto, Maya, Motta…


Alguns sobrenomes religiosos que foram usados por algumas das mulheres da minha família: Jesus, Espirito-Santo...


Caso alguém tenha alguma informação, fotos, documentos antigos relacionado a família é só entrar em contato comigo.


Além desse blog também montei uma árvore genealógica, mas essa só pode ser vista por pessoas que façam parte dela. Se você faz, e gostaria de ter acesso a ela, entre em contato comigo.

Luana Ramos Oliveira


Olá!

Sou Luana Ramos Oliveira, baiana, administradora por formação, apaixonada por história e viajante em busca de novas experiências. Aqui é o cantinho que tenho para compartilhar um pouco sobre a história da minha família.

Nasci em Salvador, mas minha família é do interior da Bahia, em sua maior parte de Conceição do Coité e Valente. Estou sempre a procura de novo material sobre a família para postar no blog, se você tem algo a acrescentar, sejam fotos, documentos ou informação é só entrar em contato comigo: born2blogbrasil@gmail.com

Deixa eu falar um pouco sobre a minha árvore genealógica.... (para mais informações sobre meus familiares procure o nome de cada um deles nos marcadores do blog).


Vou começar pelos meus avós por parte de mãe: Sineide Ramos e Adevaldo Carvalho Cunha

Sineide (27/07/1932 – 13/10/2012) era filha de Emygdio Ramos Gordiano (22/03/1902 – 20/07/1968 em alguns documentos está escrito Emidio) e Almira Araújo Gordiano (15/09/1908 – 05/09/1982).

Os avós maternos de Sineide eram Antônio Felix de Araújo e Porcina Rosa Araújo (? - 1957). Porcina Rosa era filha de José Caetano Ferreira e Rosa Lima de Jesus. Antônio Felix de Araújo era filho de José Francisco de Araújo (1820 - ?) e Crispiniana Maria de Araújo (1824 - ?). José Francisco era filho de Francisco Correia de Araújo e creio que sua mãe seja Thomazia Maria de Jesus (ela era casada com Francisco).

Os avós paternos de Sineide eram Antônio Nunes Gordiano e Ana Bernardina de Jesus (em alguns documentos Ana Bernardina de Almeida). Ana Bernardina era filha de Manoel Joaquim Ramos (ou Ramos de Almeida) e Izabel Maria de Jesus. Antônio era filho de Manoel Gonçalves Gordiano e Maria Francisca de Jesus.

Manoel era filho de Joaquim Gonçalves Gordiano e Adelina Cesaria de Jesus. Joaquim era filho de Francisco Gonçalves Pereira e Josepha Maria do Espirito Santo. Adelina era filha de Manoel Eugenio Mascarenhas e Anna Julia de Jesus.

Adevaldo era filho de Candido Sena Cunha e Minervina Carvalho Cunha. Pelo que entendi o Candido e a Minervina eram judeus, mas não sei muito sobre esse ramo da familia. Recentemente descobri que os pais de Minervina se chamavam Francisco Ferreira de Carvalho e Maria Rosa de Carvalho, e que Candido era da Lagoa Escura, um povoado que pertenceu a Araci.

Agora vou falar dos meus avós por parte de pai: Mariá Cedraz Oliveira (nascida Mariá Gordiano Cedraz) e João José de Oliveira (nascido João José Ramos de Oliveira, retirou o sobrenome Ramos).

Mariá (18/06/1930) é filha de Hidelbrando Cedraz (09/06/1901 – 27/05/2002) e Idália Gordiano Cedraz (30/01/1910 – 25/02/1998).

Os avós maternos de Mariá eram Manoel Ramos Gordiano (14/10/1883 – 16/03/1953) e Olympia Bernardina de Sousa Gordiano, nascida Olympia Bernardina de Sousa Pinto (24/04/1887 – 16/08/1979). Manoel era filho de Antônio Nunes Gordiano e Ana Bernardina de Jesus (em alguns documentos Ana Bernardina de Almeida), Manoel e Emygdio eram irmãos. Ana Bernardina era filha de Manoel Joaquim Ramos de Almeida e Izabel Maria de Jesus. Antônio era filho de Manoel Gonçalves Gordiano e Maria Francisca de Jesus. Manoel era filho de Joaquim Gonçalves Gordiano e Adelina Cesaria de Jesus. Joaquim era filho de Francisco Gonçalves Pereira e Josepha Maria do Espirito Santo. Adelina era filha de Manoel Eugenio Mascarenhas e Anna Julia de Jesus. Olympia era filha de Manoel André de Sousa Pinto e Bernardina de Sena do Espirito-Santo. Manoel André era filho de José de Souza Pinto e Maria Joaquina de Oliveira. Bernardina de Sena do Espirito Santo era filha de Francisco Felix de Araújo e Maria Bernardina do Espirito Santo.

Os avós paternos de Mariá eram Aristides Cedraes de Oliveira e Antônia Leopoldina da Silva Carneiro. Aristides era filho de José Cedraz de Oliveira (1842 - ?) e Maria Joana Carneiro de Oliveira (1846 - ?) ). José Cedraz de Oliveira era filho de Manoel Cedraz de Oliveira e Francisca Xista de Oliveira. Manoel era filho de Ignácio de Oliveira Maya e Ana Maria da Silva (filha de Antonio Carneiro da Silva). Ignácio era filho de Fructuoso de Oliveira Maya e Bernarda da Silva. Bernarda era filha de Bernardo da Silva, fundador de Serrinha-BA. Ana Maria era filha de Antonio Carneiro da Silva.

Francisca Xista de Oliveira também era neta de Fructuoso de Oliveira Maya e Bernarda da Silva, e bisneta de Bernardo da Silva, fundador de Serrinha-BA. Só não sei se era o pai ou a mãe dela que era filho(a) de Fructuoso. Fructuoso e Bernarda tiveram oito filhos: Seraphim, Bernardina, Anna Maria, Josepha, Francisca, Ignacio, Manoel e Antonio (ou Antonia). O coronel Aristides Cedraz afirmava não ter tido Fructuoso filha com o nome de Antonia, mas sim filho com o nome de Antonio, e que esse filho é seu bisavô materno. No entanto nas genealogias escritas pelo professor Martins e pelo padre Cupertino não se faz menção desse Antonio de Oliveira Maya, porem de Antonia de Oliveira Maya, que se casou com José Pereira, portuguez, e foi moradora no Sacco da Matta. Falta descobrir quem está certo, por enquanto fica essa divergência...

Antonia Leopoldina, avó de Mariá, era filha de Demetrio da Silva Carneiro e Francisca Maria da Silva. Demétrio era filho de Francisco José da Silva e Anna Maria do Nascimento. Francisca Maria era filha de José Ferreira da Silva.

João José (21/04/1925) é filho de José João de Oliveira (02/11/1896 – 31/07/1989) e Emilia Sofia de Oliveira (02/01/1901 – 25/09/1990).

Os avós maternos de João José eram Possidônio Ramos de Oliveira (17/05/1861 – 16/07/1929) e Maria Sophia de Oliveira (nascida Maria Sophia da Cunha, 01/08/1864 – 17/07/1929). Possídônio era filho de José Maria de Oliveira e Anna Maria de Oliveira. Maria Sophia era filha de José Calixto da Cunha e Anna Carolina de Jesus (ou da Motta).

Os avós paternos de João José eram João de Oliveira Santos (1857 – 1899) e Etelvina Maria de Oliveira (04/01/1877 – 29/01/1975). Etelvina era filha de José Teodório Rodrigues de Oliveira (Cerca de 1853 - 1949) e Ana de Oliveira.


48 comentários:

  1. Olá Luana,

    Eu sou Uziel Lopes Carvalho, pelo nome do seu Pai vc tem um parentesco com minha família. Estou fazendo a arvore da minha família.
    mantenha contato com meu e-mail. uziel.com@gmail.com

    ResponderExcluir
  2. Luana,
    Minervina Carvalho Cunha, era filha de Francisco Ferreira de Carvalho e Maria Rosa de Carvalho. Minervina tinha os seguintes irmãos:
    1. Francisco Xavier de Carvalho
    2. Jose Pedro de Carvalho
    3. Conrado Aristides de Carvalho
    4. Tibúrcio Valeriano de Carvalho
    5. Porcina Ferreira de Carvalho
    6. Maria Rita de Carvalho.

    Os Filhos de Minervina com Candido Sena Carvalho - da Lagoa Escura, que é um povoado que pertenceu a Araci no seculo passado.
    Misael Cunha de Carvalho - 2. Antonio Carvalho Cunha - 3. Erádio carvalho Cunha -4. Ranulfo Carvalho Cunha - 5.Adalgiza Carvalho Cunha 6. Mária Carvalho Cunha 7. Rita Carvalho Cunha 8. Osvaldina Carvalho Cunha 9. Jovelina Carvalho Cunha 10. Esmeraldina Carvalho Cunha e Adevaldo Carvalho Cunha.

    ResponderExcluir
  3. Olá Luana, Bom Dia!
    Muito interessante seu blogs. Acho não ter parentesco com você, mas na sua lista de Jacobina, aparece um nome com o sobrenome da minha família pelo lado paterno: JOÃO MARCELLINO MIRANDA. Meus pais, vieram do Estado de Pernambuco. Meu pai de Petrolina e minha mãe de Canhotinho/PE. Mas dentre sua árvore genealógica, encontrei uma pessoa com o mesmo nome de um amigo;o HIDELBRANDO CEDRAZ,filho de Raymundo Cedráz. O Hidelbrando jovem, que mora aqui em Jacobina, esta no Facebook. Procure-o e espero tê-la ajudado. Tenho uma prima por parte pai, que tem parentesco com você(pelo seu lado paterno): é das famílias Jacobina Vieira, ValoisCoutinho. Ela também está no Facebook. Grande abraço, Maria da Conceição da Rocha Marcellino.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Maria da Conceição,
      O Hildebrando de Jacobina que você conhece é primo do meu pai. Você encontrou JOÃO MARCELLINO MIRANDA no blog? Desculpe, mas esse nome não me é familiar, também não sei nada sobre a família Vieira, Valois Coutinho de Jacobina. Mas fico feliz que tenha gostado do blog, Um abraço...

      Excluir
  4. Luana em Cocos também tem a familia cunha, nao tenho o nome dos parentes, mas vou fazer levantamento para saber o grau de parentesco com voces. Mas verifique se Claudemira Ramos de Oliveira tem parentesco com sua familia, tia dos seus avós ou porque ela era minha avó e meu pai faleceu com 76 anos em 2008.

    ResponderExcluir
  5. aguardo resposta no meu email landetrindade@ig.com.br, desde ja obrigadfa pela atenção

    ResponderExcluir
  6. Olá, Luana!

    Fiquei muito feliz mesmo por ter me respondido e tão rapidamente! Já consegui o livros A Família de Serrinha.
    Tentei te responder ao e-mail que você me enviou, mas algo atrapalhou a teu contato sumiu sem eu entender nada! Rs Perdi teu e-mail. Mandei outro e-mail para o endereço que encontrei aqui,mas não sei se era esse mesmo o contato,por isso estou mandando esse comentário.
    A entrevista gravada de teu avô é importante, mas os dois cadernos de poesias de sua avó paterna e amigas são muito importante mesmo para mim! É o principal material de minha eventual pesquisa se Deus me abençoar que passe no doutorado um dia (risos).
    Faria um grande favor se postasse em teu face ou blog para tentar achar material de sua família. Ficaria Grato.
    Estou escrevendo meu projeto cujo título é A LEITURA E ESCRITA DE MULHERES NOS SERTÕES DOS TOCÓS ATÉ OS ANOS 1960. Serve qualquer coisa que homens e mulheres liam e escreviam à sua época, mas principalmente escrita e livros de mulheres, como mãe, avó, bisavós, etc. Pode ser: carta, bilhete, cadernos de poesia (como de sua vó), cadernos de reza, cadernos de receitas, papel avulso, livros antigos manuscritos ou impressos, diários, postais, documentos pessoais para coletar dados, etc.
    Tudo seria escaneado ou fotografado por mim, folha por folha. A família assina (você) um termo autorizando (anexo para você ver). As fotos precisam ficar dento de um padrão exigido pela Filologia e no mesmo modelo das que já fiz.
    Os cadernos de poesia seriam muito importantes porque já tenho alguns desses gêneros textuais escaneados. Por meio deles, pode-se perceber o que as mulheres gostavam e/ou conseguiam ler, já que elas eram normalmente proibidas pelos pais de ler e escrever segundo muitos autores.
    Ademais, teria de entrevistar alguém da família para saber sobre a família, seu costumes, hábitos de leitura e escrita, se avós, e pais eram alfabetizados, etc.
    Sou de Coité Também e tenho amigos em Valente. Parte de minha família é Oliveira. Meu face: Jade Almeida. Trabalhei muito tempo em Coité, depois vim para Serrinha.

    Muito grato desde já! Se puder me ajudar, seria muito bom!

    ResponderExcluir
  7. PS: Meu e-mail é jadionealmeida@gmail.com . Em tempo, parte dos cadernos de poesias que já tenho é do século XIX e pertence à família CEDRAZ, de Ichu, onde há a fazenda Cedro, do século XVIII, de onde viria a origem do nome da família.
    O Dicionário da Família Brasileira não tem o verbete Cedraz, mas entrevistei um senhor, ainda vivo (97 anos) que confirmou esse dado. Quem sabe, algumas dessas mulheres citadas nos cadernos de poesias de tua avó não sejam as mesma que figuram os que escaneei? Seria uma feliz coincidência.

    ResponderExcluir
  8. Olá Luana,
    Tudo bem? Fiquei sabendo do seu blog através do professor Jadione que vem pesquisando história sobre nossa família. Tenho Cedraz por parte de minha mãe que se chamava: Nelza Cedraz Carneiro antes de casar e depois de casada passou a se chamar Nelza Cedraz Guimarães. Meu pai também é Cedraz. O Cedraz do meu pai vem de uma localidade perto do povoado de Juazeirinho aqui na região de Coité. O Cedraz da minha mãe vem mais da cidade de Ichú. Eu lembro de visitar seu Pequeno com minha mãe, pois ele era tio dela. Conheço Mariá Cedraz, filha de seu pequeno, que mora em Valente. As histórias que sei do Cedraz são baseadas nas histórias contadas por seu Pequeno (que lembrança ele tinha) e tenho um aluno que já me mostrou vídeos seus com o aniversário de 100 anos de seu Pequeno. Espero poder acompanhar mais seu blog, afinal é a história da família! Parabéns por esta sua iniciativa! Um abraço, Ariane Cedraz Guimarães

    ResponderExcluir
  9. Olá Luana!
    Estou fascinada com tudo o que li e sou imensamente grata a Jadione porque me levou a conhecer o teu blog. Eu me chamo Lúcia, meu pai era Antonio Cedraz Carneiro, filho de José Cedraz de Oliveira e Maria Joana Carneiro de Oliveira. Eu conhecia o nome de minha avó paterna por Maria Cedraz de Oliveira (apelidada de Mariquinha). Estas informações são muito boas porque sou apaixonada por história e tenho uma vontade enorme de conhecer a árvore genealógica de minha família. Conhecí o Sr. Pequeno Cedraz parente do meu pai, 1º-prefeito de Ichu. Ele tinha a Fazenda Queimadinha, Rio das Pedras e também morou numa casa situada à Pça Hildebrando Cedraz, hoje esta casa pertence e sua filha Maria das Graças Cedraz de Almeida (Gracinha). Também me lembro bem de tia Dida que residiu no Rio das Pedras e depois foi com sua família para Salvador. Meu pai teve como irmãos: Florisvaldo, Álvaro, Aurelina, Eutália, Etelvina, Odália, Eulina.
    Vou continuar acompanhando teu blog.
    Foi um prazer conhecê-la
    Lucia Maria Carneiro Santana Cordeiro

    ResponderExcluir
  10. Ah, meu face é Lucia Maria Carneiro e e-mail: luciaichu@yahoo.com.br e luciaichu.carneiro@gmail.com

    ResponderExcluir
  11. Oi Luana! Meu nome é Márcia Cristina de Araújo estava vendo seu blog e vi que tem o sobre nome Araújo nele.Meu avô paterno se chamava João Rodruguês de Araújo e o Pai dele Raimundo Rodriguês de Araujo meu Antonio Rodriguês de Araujo. Meu Pai perdeu os Avos dele muito cedo então ele não lembra o nome da avó dele e nem o sobre nome dele.Fiquei muito curiosa em saber se temos algum parentesco sera. Lendo alguma coisa na internet sobre o nome araujo descobri que o sobre nome araujo tem origem da Galicia onde tem o castelo de araujo onde Pedro Anes de Araujo foi para Portugal e la constituiu familia.e olhando mas profundo vi que na familia dele tem João Rodriguês de Araujo Catalina Ana Saxoanes de Lobera Vasco Rodriguês de Araujo e Rodrigo Anes de Araujo bom espero noticias tua e espero ter ajudado em algo mais Abraços...

    ResponderExcluir
  12. Boa tarde Luana, tentei muito saber a origem da família Cedraz, porém sem exito. Já falaram que é de origem portuguesa, espanhola,italiana e até do leste europeu. Sabemos que a origem no Brasil é da Fazenda Cedro em Ichu. Minha mãe Noêmia da Siva Cedraz (in memorium), é da Fazenda Queimadinha em Ichu. Meus avós maternos Osias da Silva Cedraz (Seu Lili) e Lindaura da Silva Cedraz, (eram primos). Mudou-se pra Fazenda Lajedo Grande, no distrito de Italegre (antigo Pedras), no ano de 1960. Minha mãe chamava Pequeno de (tio Pequeno), agora eu não sei se era irmão de meu avô, ou tio avô dela. Os irmão de minha mãe todos com o sobrenome de solteiro (da Silva Cedraz) sao: Lourdes, Ridalva, Valmir, Lelinha (que morava em Coité), Eliezer, Olival e Geraldo. Torço para que vc consiga seu objetivo, pois vou acompanhar sempre o seu blog, porque tenho a esperança de um dia saber de onde viemos.
    Um abraço. Antonio Adonis Cedraz Cordeiro. email: adoniscedraz@gmail.com.

    ResponderExcluir
  13. Oi, Meu bisavô é Jose Maria Carneiro Maya... Será se tem algum parentesco?? rsrs Bjs

    ResponderExcluir
  14. Veja o face de Philip Cedraz. Vou perguntar para minha mãe, 87 anos, da fazenda Queimadinha, ela fala que meu avô era de lá.

    ResponderExcluir
  15. BOA TARDE, LUANA QUERO FALAR COM VC, MEUS CONTATOS, WATSAPP: 75 - 81053593 - 9279-1101, MARIOKARVALHO@OUTLOOK.COM, WWW.MARIOKARVALHO.COM.BR - ARACI - BA.

    ResponderExcluir
  16. Olá Luana, antes de qualquer coisa quero te parabenizar por esse blog excelente, bem como pelo teu interesse pela genealogia. Fiquei muito feliz em descobrir uma pessoa tão nova como você com esse trabalho já tão bem desenvolvido. Me chamo Luiz Cleber Moraes Freire, resido e trabalho em Feira de Santana (BA) e, além de administrador e historiador, sou genealogista da família Carneiro. Nessa busca constante por novas fontes para alimentar essa frondosa árvore, acabei por encontrar o seu blog pois, assim como você, também faço parte da família Carneiro, e tenho artigo publicado pelo Instituto Genealógico da Bahia onde trato sobre a origem dos Carneiros no sertão baiano. Originalmente saindo de Riachão do Jacuípe, onde Antônio da Silva Carneiro e Ana Maria da Silva, se estabeleceram na fazenda São Bartolomeu, seus descendentes espalharam-se pelos atuais municípios de Serrinha, Conceição do Coité, Ipirá, Feira de Santana, Tanquinho (minha origem), Mairi e muitas outras cidades, e hoje a família encontra-se em todos os rincões do país e mesmo do exterior.
    Os seus dados me ajudaram a complementar a minha pesquisa, mas também gostaria de discutir em particular com você sobre alguns dados publicados.
    Grande abraço.
    Meu e-mail: cleberfreire@yahoo.com.br

    ResponderExcluir
  17. Prezada Luana. Ufa ! Li com muita atenção este relato genealógico, tão mais detalhado do que o editado por Tasso Franco. Minha familia também descende do patriarca Bernardo da Silva e de alguma forma, longinqua que seja, somos parentes. Sou neto de Leobino Cardoso Ribeiro, figura conhecida em Serrinha 9 1881 - 1947) e dono da Farmacia Probidade. Meua avô foi casado com Leontina Martins Villalva, filha de tradicional familia paulista. Meus tios Andre Negreiros Falcão e Jose Vilalva Ribeiro foram prefeitos de Serrinha. Meu pai nasceu e foi criado em Serrinha e se casou em São paulo, porisso vivemos aqui agora, mas a Bahia está no sangue que irriga o meu coração. Estou pesquisando há 15 anos e só recentemente descobri alguns dados necessários para a conclusão de um livro sobre a vida de meu pai Dr. Adherbal Villalva Ribeiro. Suas informações foram de muita valia e gostaria de continuar acompanhando o seu blog assim como ter uma comunicação mais direta contigo pela internet. Parabens pelo seu trabalho.

    ResponderExcluir
  18. Olá, meu nome é Daniel Ramos Quirino;
    Primeiramente gostaria de parabenizar seu trabalho, achei sensacional. Também estou fazendo minha arvore genealógica, mas estou em um empasse, pois está faltando algumas informações.
    Meus avós paternos são oriundos da Bahia, minha avó de Jacobina, Amerolina Carneiro Ramos; filha de Valeriano Carneiro Ramos, Sendo imigrante Italiano, chegando ao Brasil ainda criança com seus pais: José (Giuseppe) Carneiro Ramos e Romana Ramos; e de Etelvina Moreira Ramos.
    Obs: Minha família mudou de sobrenome ao chegar no Brasil, e eu não sei qual era antes.
    Meu avô nasceu em Ubaíra, Arlindo Quirino de Oliveira; filho de Ceciliano Quirino de Oliveira e de Eufrosina Fernandes Souza.
    Meus avós chegaram a São Paulo na década de 50, e perderam totalmente o contato com seus familiares na Bahia. Não deixaram nenhum documento com alguma informação relevante para minha pesquisa.
    Se por acaso você e alguém que estiver lendo essas informações, conhecer alguma dessas pessoas mencionada na minha dissertação ou se houver algum parentesco comigo por gentileza, entre em contato.
    d.ramos2388@yahoo.com.br
    Desde já agraço sua atenção !!!

    ResponderExcluir
  19. Boa noite, em tuas pesquisa encontrou alguem Linhares ou Custodio ( cidades de refe. Ichu, Riachão e Coité). contato anaaureo@gmail.com

    ResponderExcluir
  20. Boa noite, em tuas pesquisa encontrou alguem Linhares ou Custodio ( cidades de refe. Ichu, Riachão e Coité). contato anaaureo@gmail.com

    ResponderExcluir
  21. Boa noite, em tuas pesquisa encontrou alguem Linhares ou Custodio ( cidades de refe. Ichu, Riachão e Coité). contato anaaureo@gmail.com

    ResponderExcluir
  22. meu nome e marina estou a procura de minha avo etelvina ramos de oliveira casada com abdias gonçalves de queiroz minha mae perdeu o contato a mais de 50 anos por favor se conhecer algumas dessas pessoas entre en contato urguente

    ResponderExcluir
  23. meu nome e marina estou a procura de minha avo etelvina ramos de oliveira casada com abdias gonçalves de queiroz minha mae perdeu o contato a mais de 50 anos por favor se conhecer algumas dessas pessoas entre en contato urguente

    ResponderExcluir
  24. o meu é Guardiano mas minhas primas,tem o nome de Gordiano e os pais do meu pai

    ResponderExcluir
  25. Meu nome é Raimundo Carvalho Gordiano. Nasci no Amazonas. Meus avôs paternos são do Trairi- Ceará. Gostei de conhecer um pouco de sua história. Pretendo fazer uma visita aos gordianos da Baia. Um dia chegarei la com a graça de Deus.

    ResponderExcluir
  26. Olá, Luana. Interessante seu material. Mais interessante para mim, ainda, se o Hercílio Rocha citado for o oficial da polícia militar ativo nas décadas de 1920, 1930 e 1940.
    Pode contatar comigo?
    rubensantonio@gmail.com

    ResponderExcluir
  27. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  28. Ola, Luana.
    Gostei muito do seu trabalho. Eu nasci em um povoado no interior da Bahia, chamado, Ipiraí, no município de Capela do Alto Alegre.Meu nome é Fredsa Oliveira Rios, acho que meu sobrenome tem muito haver com tudo que você publicou.
    Na minha família, temos os sobrenomes, Oliveira Rios, Cedraz Rios, Martins Rios, Carneiro Rios e Sena Rios.
    Por isso eu acredito que que tenha alguma ligação, e gostaria de saber, se você sabe me dizer se há ou não essa ligação.
    Aguardo sua resposta, obrigada.

    ResponderExcluir
  29. Bom dia Luana!
    Meu nome é Esmeraldo de Almeida Filho. Minha família toda é de Conceição do Coité e em sua família eu olhei que um parente seu e meu bisavô paterno, o Sr. Primo nunes (ou Mascarenhas) Gordiano que é o pai de Abdias Nunes Gordiano, meu avô paterno, que casou-se com minha avó Josephina Agostinha Mascarenhas da Silva que teve os filhos: Regina Mascarenhas da Silva, Aurelina, Aurelino, José, Pedro, Acelino(nininho),carmelita (Lita), Adalgisa, todos Mascarenhas da Silva.

    ResponderExcluir
  30. continuando, Luana, você sabe me informar a causa mortis dos irmãos de meu avô, Abdias Mascarenhas (ou Nunes)Gordiano?
    Meu e-mail é esmeraldo.filho@prf.gov.br.

    Atenciosamente,
    ESMERALDO

    ResponderExcluir
  31. Pesquisadora, Luana, estou escrevendo um livro da Família Ramos, porém os nascidos na cidade de Lages SC e seus descendentes a partir de Laureano José de Oliveira Ramos. Tenho diversas informações se assim desejar.
    Meu email - manga67@gmail.com

    ResponderExcluir
  32. Bom dia Luana!
    Moro em São Bernardo Do Campo -SP, Meu pai nasceu em 1935 em Conceição do Coité, Me chamo Altair Gonçalves Mascarenhas - altairmas@gmail.com

    ResponderExcluir
  33. Luana, que maravilha de trabalho !!
    Por aqui encontrei os meus avós e bisavós paternos:

    Data: 25 de Novembro de 1908
    Noivo: Manoel Gonçalves de Oliveira. filho de Florindo Gonçalves Gordiano e Anna … de Oliveira
    Noiva: Guilhermina Maria Guimarães, filha de Manoel Clementino de Almeida e Maria das Neves Guimarães
    Onde encontrou a certidão de casamento deles, no cartório de Coité? tem como passar para mim, por gentileza essa certidão?
    Att
    Alexandra
    meu e-mail: alexandra-chavez@live.com

    ResponderExcluir
  34. Olá, Luana,parte de minha família também é oriunda da região de Coité (Alves de Oliveira, Cardoso dos Reis, Evangelista), mas eu consegui rastreá-los apenas até 1865 num assento de casamento encontrado nos arquivos do Family Search. Você saberia me dizer onde os registros dessa região eram feitos antes de 1855 (data em que começam os registros no Family Search)?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Luana. Tudo bem? Sou Pedro Juarez Pinheiro, moro na cidade de Araci. Faz algum tempo que tive acesso ao seu blog sobre a genealogia de sua família. Ultimamente tenho me dedicado em realizar algumas pesquisas sobre a história de Araci, coletando material para um museu aqui da cidade e também pesquiso sobre a genealogia de minha família. Lendo seu blog, percebi q você descende de Minervina Carvalho Cunha e descobrir que temos algum tipo de parentesco. Eu descendo de Manoel Ferreira Lima, irmão de Maria Ferreira Lima e tio de Minervina. O avó de Minervina é José Thomé Ferreira, que morreu em 1877 e era genro de José Ferreira de Carvalho, fundador de Araci. Estou escrevendo um pequeno texto biográfico sobre José Thomé, nosso ascendente em comum. Inclusive o livro a "Familia de Serrinha" de 1926 é minha grande fonte. Foi lançado em Araci, no ano de 2012 um livro sobre a genealogia da Família de José Ferreira de Carvalho, chamado "Araci 200 anos". Você conhece esse livro? É muito bom quando encontramos pessoas que estão também realizando esse tipo de pesquisa, e que, de certa forma, possamos trocar algum tipo de informação.

      Um abraço



      Pedro Juarez


      navegarepreciso@gmail.com

      Excluir
  35. Antonio Felix Mascarenhas6 de dezembro de 2016 10:06

    Ola Luana, meu nome é Antonio Felix Macedo Mascarenhas, tenho 51 anos, sou filho de Adalberto Mascarenhas e Maria Tereza de Macedo Mascarenhas. Meu nome é em homenagem a meu bisavô Coronel Antonio Felix. Sou afilhado de Erene e Theognes Calixto.
    Gostei muito de seu blog, voce está de parabéns pela dedicação e trabalho de pesquisa.
    Pena que sua árvore genealógica não está muito visível.
    Se precisar de informação estou a disposição.
    Abraço,

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Antonio, preciso falar com você. Temos o antepassados em comum: 71 98895.1558 (zap)

      Excluir
  36. Boa Tarde estou fazendo a arvore genealogica da família tenho o nomes dos Pais e da filha sera que pode me ajudar com mais informaçoes Pai Antonio da Costa Ramos Mae Clementina Maria de jesus Filha nasceu mais ou menos em 1889 Joana Maria de jesus

    ResponderExcluir
  37. Olá tb sou Giordano!
    https://www.facebook.com/profile.php?id=100011188803954

    ResponderExcluir
  38. Boa noite estava lendo sobre a familia Cedraz que minha Mae é dessa família agente é de Nova fatíma na região do sisal hoje moramos em Conceição do Jacuipe na região de feira de Santana o nome de ninha Mãe é Ana Olimpia De Araujo Cedraz

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá entre em contato comigo

      Valdenia Gomes perfil

      Temos um grupo no face para pesquisa genealogica na bahia. Genealogia Bahia

      Excluir
  39. GOSTEI MUITO!

    ATT,

    MARQUINHOS DE VALENTE (KINHO)

    BJO

    ResponderExcluir
  40. Olá Luana! Estou fazendo minha genealogia também e tenho um antepassado por nome de Antonio Victorio Ferreira, filho de Francisco Ferreira Santiago e Maria Rita Delfina. O único registro dele que possuo é o casamento dele com Maria CArolina de Cerqueira em Irará em 1860. Pelo que entendi, Antonio Ferreira Santiago seu ascendente passou por Irará. Mas o que quero mesmo é trocar informações com você a respeito de como encontrar mais registros desta família. Visto que acesso os arquivos do Familysearch e Araci e Irará não encontro mais nada dessa família, exceto batismo de seus descentes. Gostaria de uma orientação sua. podemos trocar email?

    ResponderExcluir
  41. Por favor, quem tiver interesse em fazer pesquisa genealógica da Bahia, temos um grupo iniciante no facebook, juntos temos muitas informações para trocar.

    Link do grupo:
    https://www.facebook.com/groups/101954460352159/

    Meu perfil:
    https://www.facebook.com/valdenia.gomes.165

    ResponderExcluir